top of page
Buscar
  • mandaverorg

Arena Gamer Mandaver forma mais de 100 jovens no bairro do Vergel

O projeto busca oferecer um caminho alternativo para a comunidade

no mercado de trabalho


Por Iara Melo


Com a visão de fazer do bairro do Vergel do Lago um lugar inovador e empreendedor, o Instituto Mandaver finalizou, nesta última sexta-feira (10), o primeiro ciclo do projeto com foco no e-sports, uma modalidade esportiva eletrônica. Cerca de 140 jovens aprenderam, em 8 meses, sobre as práticas de e-sports, inglês instrumental e linguagem de programação. O evento contou com a presença de representantes do Senador Rodrigo Cunha (União-AL), parlamentar que propiciou a emenda.


Arena Mandaver

A primeira arena gamer na favela, em Maceió, foi idealizada para promover o letramento digital e inserção de jovens e adultos neste novo mercado de trabalho. Lisania Pereira, presidente do Instituto, afirma que: “trazer uma arena como essa, de alta tecnologia, gratuita, com acessibilidade para os jovens da comunidade é ampliar o campo de possibilidades e abrir um pouco mais a mente deles para um mundo novo que está surgindo.”.

A implementação de projetos como esse em territórios vulneráveis, como o do Vergel, para o desenvolvimento da comunidade é um verdadeiro marco histórico. Foi feito um investimento, por meio de emenda parlamentar, de cerca de 600 mil reais em equipamentos de ponta e estrutura adequada para as aulas.

E-sports como modalidade esportiva | Foto: Marcos da Cruz

O projeto “Arena Mandaver” foi inspirado no Afro Games, do estado do Rio de Janeiro, que também promove desenvolvimento intelectual, cultural e esportivo contemporâneo, propiciando a socialização, diversão e aprendizagem de adolescentes e adultos. “Promovemos não só o conhecimento, mas também um acompanhamento dos alunos, em conjunto com a equipe multidisciplinar como: pedagogos, assistentes sociais e psicólogos.”, conta a presidente.

Fábrio Rodrigues (esquerda) e Lisania Pereira (direita) | Foto: Marcos da Cruz

“Estamos vivendo um momento de transformação, onde esses jovens estão dando um passo para melhorar a qualidade de vida”, afirma Fábio Rodrigues, assessor parlamentar. Na ocasião, Fábio recebeu uma placa em nome do Senador Rodrigo Cunha, em homenagem à iniciativa realizada em parceria com a instituição.





Para Daniel da Silva, de 15 anos: “o Vergel não é um local focado em geração de games e agora eu estou percebendo que tá mudando, isso é algo muito incrível.” No final do curso os alunos puderam apresentar os jogos que eles mesmos produziram ao longo desses oito meses.


Jogos criados e programados pelos alunos | Foto: Marcos da Cruz

Nivelamento

Foi percebido entre os profissionais envolvidos no projeto que muitos jovens e adultos não tinham o conhecimento básico dos hardwares e softwares dos equipamentos. Pensando nisso foi realizado, em conjunto com as demais modalidades, cursos de manutenção de computadores e informática básica, para que assim pudessem ter um melhor desempenho.

Curso de manutenção de computadores | Foto: Marcos da Cruz

“Nós ampliamos esse projeto de cidadania digital pelo projeto Favela 3D, em parceria com a prefeitura Maceió e com o Instituto Gerando Falcões, para que possamos renovar esse ciclo de tecnologia e que desse modo, novos jovens tenham a oportunidade de acessar esses cursos e ampliar as suas capacidades e chegar em novos mercados.”, finaliza Lisania Pereira.






Confira mais fotos do evento:


85 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page